Por que você precisa de um banco digital nos dias de hoje?

Antes do banco digital, lidar com instituições bancárias era sinônimo de muita burocracia e várias horas de espera por um atendimento. Nos dias de hoje, tudo é feito pelo celular, inclusive solicitar empréstimos e fazer investimentos.

Essa modalidade deixou as operações financeiras mais fáceis e disponíveis a qualquer momento do dia, pois o cliente resolve tudo online.

Outra característica bem comum dessas fintechs é a ausência de taxa para abrir ou manter uma conta.

Quer saber todos os benefícios de usar esse tipo de banco? continue lendo este artigo que o Grupo Capital preparou para você.

 

Bancos digitais e fintechs – O que são?

Cada vez mais populares, esses bancos são empresas que oferecem serviços bancários sem contar com agências ou atendimento físico. Ou seja, tudo é feito online, desde a abertura da conta até a solicitação de um empréstimo.

Dessa forma, normalmente, eles não cobram taxas de manutenção nem anuidade do cartão de crédito. Por outro lado, oferecem diversos serviços para a comodidade dos seus clientes.

Já uma fintech é qualquer empresa que desenvolve serviços financeiros. O termo vem do inglês e significa tecnologia financeira. Desse modo, um banco digital pode ser considerado como uma das categorias dentro deste mercado. 

Os benefícios e facilidades que essas soluções oferecem ao seus usuários têm sido decisivos para a sua popularização. 

Ainda assim, o desenvolvimento tecnológico e o aumento do acesso à internet também foram fundamentais para o crescimento dos bancos digitais, onde somente entre 2017 e 2018, o número de empresas desse ramo cresceu 147% no Brasil.

 

Banco Digital é realmente confiável?

Banco Central (BC) fiscaliza toda instituição financeira no país. Nesse sentido, eles precisam seguir regras e políticas de segurança cibernética específicas, criadas pelo Conselho Monetário Nacional. 

Além disso, todo negócio, seja ele físico ou digital, precisa se adequar à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Esses bancos também são protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que é uma espécie de seguro em caso de falência.

Os bancos protegidos pelo FGC garantem ao consumidor o ressarcimento de até R$ 250 mil reais até o dia da data de falência, protegidos por CPF.

 

Benefícios de um banco digital

Esse modelo oferece diversas vantagens aos correntistas, entre elas menos burocracia, taxas reduzidas, bem como atendimento online, serviços diversos, entre outros. 

1. Filosofia totalmente focada no universo online

Antes, resolver qualquer problema bancário significava passar horas na fila e muitas vezes voltar para a casa sem solução. Hoje, com esses bancos, tudo é feito online, sobretudo pelo celular.

O cliente pode abrir sua conta, solicitar um cartão, bem como fazer investimentos, pedir ajuda ou até fazer reclamações através do aplicativo do seu banco.

2. Atendimento por telefone e chat

Diferente dos bancos tradicionais, o correntista não precisa ir até uma agência e ficar horas na fila para resolver um problema na sua conta.

Dessa forma, com o banco digital, ele solicita serviços e tira suas dúvidas por meio de bate-papos ou ligações telefônicas. 

A maioria das empresas ainda oferecem atendimento 24h e sete dias por semana.

3. Banco digital tem tarifas reduzidas ou gratuitas

Essas constituem um dos maiores benefícios desses bancos. Além da comodidade de poder resolver toda a vida financeira pelo celular, a maioria das fintechs não cobram taxas para abertura de contas, manutenção ou transferências. 

Além disso, o correntista ainda consegue fazer saques gratuitos nos caixas eletrônicos da rede Banco24Horas ou pagando taxas reduzidas.

4. Produtos financeiros mais atrativos em bancos digitais

Se antes a pessoa precisava ir até o banco buscar informações sobre uma aplicação ou entender muito do assunto, hoje ela consegue fazer isso rapidamente, sobretudo de qualquer lugar.

Quase todo banco digital oferece produtos de investimento mais vantajosos que os bancos tradicionais. 

Assim, é possível investir em um consórcio com lances mais atrativos com poucos cliques, ou em CDBs que rendem a 100% do CDI.

Em alguns bancos, o correntista também consegue investir na bolsa de valores (Fundos Imobiliários), como é o caso do Banco Inter e do C6 Bank.

 

Principais bancos digitais e fintechs do mercado atual

Agora que você já conhece as principais vantagens em abrir uma conta nessas instituições, veja quais são as principais empresas financeiras digitais do Brasil e o que elas oferecem.

1. Banco Inter

Esse banco digital foi um dos primeiros a surgir no país e tem se consolidado a cada ano. Nele, o cliente não paga para abrir conta nem para ter acesso a transferências e serviços básicos.

O Banco Inter oferece cartões de crédito internacional, bem como cashback (dinheiro de volta ao usar o cartão). Além disso, o usuário pode depositar dinheiro através de cheques ou boleto e não paga para sacar na rede Banco24horas.

Em relação aos investimentos, a pessoa pode optar pela Poupança, CDB, LCI e Tesouro Direto.

2. C6 Bank

Com conta internacional em dólar e euro, esse tem se tornado um dos bancos digitais mais completos do Brasil. 

Além desses benefícios, o cliente C6 Bank também tem à sua disposição cartão Black e pontos para trocar por produtos (chamados de Átomos). 

Do mesmo modo, ele consegue ainda pagar pedágios e estacionamentos automaticamente (C6 Tag).

O correntista não paga serviços de manutenção ou transferência. E ele ainda pode sacar dinheiro gratuitamente na rede Banco24horas.

3. Nubank

Esse banco digital teve como primeiro produto um cartão de crédito internacional, sem anuidade e solicitado através do aplicativo. Alguns anos depois, ele passou a oferecer conta corrente para os seus usuários.

Assim como outros, o Nubank não cobra taxas para abertura de contas ou transferências, e oferece diversos serviços gratuitos para os seus correntistas, como:

  • Investimentos em CDI;
  • Cartão de crédito internacional com limite gerenciável;
  • Empréstimos;
  • Conta PJ;
  • Entre outros.

Por outro lado, é cobrado R$6,50 por saque.

4. Banco digital Neon

Em parceria com o Banco Votorantim, o Neon, fundado em 2014, oferece a seus correntistas cartões de crédito (internacionais), débito e pré-pago sem anuidade.

Nele, o usuário não tem taxa para abrir conta ou fazer transferência, mas paga R$5,90 por cada saque caso não seja cliente Neon+.

O banco digital também oferece aplicações no CDI e CDB, bem como empréstimos 

5. PicPay

Diferente das startups mencionadas acima, o PicPay surgiu como uma espécie de carteira digital, ou seja, para facilitar a transferência de dinheiro entre usuários . 

Com ele, é possível fazer compras em diversos estabelecimentos, pagar contas e compras online, bem como adquirir créditos em serviços como o Google Play.

O PicPay ainda oferece parcelamento de boletos em até 12x e cartão sem anuidade.

 

Vale a pena ter conta em um banco digital?

Sim. Essa modalidade traz inúmeras facilidades ao usuário, mas com a mesma segurança de um banco tradicional.

Assim, quem opta por um banco digital usufrui de cartões de crédito internacional sem anuidade, transferências e manutenções gratuitas, comodidade na hora de fazer uma compra, entre outros.

Portanto, se você deseja saber mais sobre consórcio e como contratar um através desse tipo de conta, entre em contato com o Grupo Capital e tire todas as suas dúvidas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *